sábado, 30 de outubro de 2010

Músicos antigos ou falecidos, que ainda causam grande repecurção com seu repertório ;]

Para começar, eu queria dar todos os créditos do tema dessa postagem para Jacqueline Borges, muito obrigado amor!

Então, depois dessa sugestão, que particularmente muito me agradou, eu pensei muito no que colocar, então eu vou tentar falar um pouco de cada artista que me vier em mente, e tentar relacionar alguns deles e seus históricos de vida, com cantores atuais e vocês leitores é que vão tirar suas próprias conclusões , se essa nova geração terá o mesmo sucesso.

Eu pensei em começar falando de Michael Joseph Jackson, este grande homem, apesar das suspeitas caídas sobre sua índole, com as denúncias de pedofilia, foi um dos maiores, senão o maior, cantor que já se teve notícia na Terra, ele começou a cantar e dançar com 5 anos de idade, iniciando carreira profissional num grupo chamado "Jackson 5" com onze anos, ao longo da sua vida ele acumulou diversas funções além de cantar e dançar, ele também foi compositor, ator, multiinstrumentista, empresário, produtor, filantropo e humanitário. Sem contar que ainda teve o álbum mais vendido da história mundial, Thriller. Com tantas qualidades artísticas e pessoais não haveria outro apelido mais conveniente do que o que foi lhe dado, King of Pop (Rei do Pop).



Outro grande artista, que dessa vez é originário do nosso país, é Renato Manfredini Júnior, de nome artístico Renato Russo, esse Carioca que morreu aos 36 anos vítima de complicações causada pela Aids, deixando um filho de apenas 7 anos. Sua carreira começou na banda "Aborto Elétrico" (1978), que teve duração de 4 e acabou em decorrer das inúmeras brigas entre ele e o baterista Fê Lemos, foi dessa banda que Renato herdou grande influência de punk. Em 1982 se integrou à banda "Legião Urbana" onde ficou até o fim da sua vida.

Agenor de Miranda Araújo Neto, mais conhecido com Cazuza, foi o grande símbolo da sua geração e ganhou fama sendo vocalista e principal letrista da banda Barão Vermelho. “Em carreira solo ele teve grandes sucessos como “Exagerado”, “O nosso amor a gente inventa”,” Codinome beija flor", "O tempo não pára". Cazuza também ficou conhecido por um gênio rebelbe, revolucionário, boêmio e muito polêmico tendo declarado ser bissexual, afirmou publicamente ser soropositivo em 1989. Sua voz inconfundível é, ao lado de, Raul Seixas e Renato Russo considerada a mais bela do Brasil.

O grande Raul Santos Seixas, o Raul Seixas ou Raulzito, ou até Maluco Beleza, foi o pioneiro do Rock no Brasil, Raul é conhecido por suas músicas que abrangem o misticismo e o oculto. Além de cantor e compositor ele também foi produtor ao longo de alguns anos que esteve no Rio de Janeiro. Esse soteropolitano, nascido às 8 horas da manhã, na Avenida Sete de Setembro, recebeu um de seus maiores reconhecimentos após sua morte, quando a revista Rolling Stone Brasil, promoveu a "Lista dos cem maiores artistas da música brasileira" onde Raul recebeu a 19ª colocação, a lista era encabeçada com nomes como Milton Nascimento, Maria Betânia, Heitor Villa-Lobos e outros. Sendo que no ano anterior ele havia recebido a 12ª colocação na lista promovida pela mesma revista, titulada de "Lista dos cem maiores discos da música brasileira", com seu "Krig-Ha, Bandolo!" de 1973, demonstrando que mesmo após ter morrido sua música ainda tem grande importância e valor em nosso cotidiano.

Mas como esse é um blog de críticas, eu não poderia deixar de relacionar esses grandes nomes com os artistas atuais, eu me irrito cada dia mais quando vejo alguns jornalistas inconsequentes colocando cantores como, Luan Santana, Michel Teló, Fiuk ou bandas como Nx0, Restart, Cine, como os novos nomes do pop e rock do Brasil. É um absurdo, você achar que esses medíocres tenham a capacidade de superar ou se igualar a qualquer um dos nomes que citei nos parágrafos anteriores, chega a ser desrespeitoso. Tomando Raul Seixas e Fiuk como exemplo, é notória a diferença, chega a ser gritante. Raul Seixas nasceu numa família de classe média e conquistou seu espaço na sociedade e na mídia, sem a ajuda de pai ou sem ser apadrinhado. Ele foi um dos maiores nomes da música brasileira e até hoje ainda é reconhecido pela mídia sensata. Já Fiuk, foi apresentado como o "filho de Fábio Júnior", e até hoje, muita gente o conhece apenas por tal título, seu pai e a mídia "baba ovo" foi o grande fator do seu sucesso e não a sua competência em si.

Finalizando, eu gostaria de agradecer novamente a Jacqueline Borges pela sugestão do tema, e dizer para os leitores, que se tiverem novas sugestões para postagens, deixem no blog nos comentários. Desde já agradeço a atenção e é isso aí :D


Postado por Gabriel.

1 comentários:

Jacqueline disse...

Ficou muito bom o texto relacionado aos grandes cantores antigos que até hoje , vivos ou mortos, ainda fazem um enorme sucesso. O nome de Michael Jackson foi muito bem citado neste tema , ele realmente marcou com suas músicas ora cheias de revolta ora faladas de amor, com seu estilo único e talento inigualavél, acredito que quem foi um dia fã de M.J. será para sempre - ele sim era o verdadeiro rei do POP - . Agradeço aos créditos do tema, mas apenas dei uma sugestão , o mérito é todo seu Biel. De forma geral, continuem assim , o blog está realmente ótimo, até agora todas as coisas citadas aqui estão fazendo de mim uma pessoa mais culta e um tanto critica , então é isso aí . OISHAOISAHOSA.

Postar um comentário

 
Desenvolvido Por: Rodrigo Rios